Skip to main content

Um Natal com Zé

Pela primeira vez em 14 anos, meu Natal não teve a companhia do querido Zé. José Norberto era mais do que um cachorro, um “bicho de estimação”. José era um amigo, um irmão, um companheiro!

Aos 14 anos e seis meses, José Norberto descansou. Batalhou nos últimos meses contra um câncer “devastador”, segundo os veterinários. Por isso mesmo, o título inicial desse post era “Um Natal sem Zé”. No entanto, esse não é um post triste, ainda mais no Natal!

Os amigos que tiveram o privilégio de conviver com o  nesses 14 anos sabem que o nobre vira-lata era sinônimo de alegria e risadas. Mais do que isso! José Norberto dava amostras diárias de amor, amizade, fidelidade e companheirismo. José era daqueles seres vivos que preenchem o ambiente em que estão. É quem “anima a festa”, “junta a galera”. Poucos têm essa capacidade de reunião, e Zé a dominava como ninguém. Não importava quanto tempo se passasse até reencontrá-lo, sempre era motivo para festa!

Em tempos difíceis como os atuais, meus desejos natalinos são que todos tenham “um Natal com Zé”. Que pelo mundo todo as pessoas queridas possam se reunir, celebrar, festejar. Que haja mais festa! Mais expressões genuínas e sinceras de amor, carinho, amizade, como José sempre demonstrou. Que o companheirismo supere as relações vazias e interesseiras. E, principalmente, que haja mais vida. Mais vivacidade. Mais “vontade de”! Vontade de estar junto, vontade de fazer, vontade de abraçar, de pular, de comemorar (“fazer memórias juntos”)!

José comemorou a vida como ninguém. As memórias que ele fez junto de mim e de quem com ele se relacionou são tantas e sempre divertidas e alegres que não cabem em um único texto! Obrigado, , por me mostrar diariamente o quanto as pequenas coisas da vida podem ser boas, apesar de todos os pesares que temos que passar. Que saibamos valorizar esses pequenos momentos, essas “pequenas coisas”, e transformá-las em grandes alegrias, não só diárias, mas que se estendem por toda a nossa vida. Que o Natal e o ano de vocês seja “com Zé”! Sempre!

Feliz Natal, amigos!

Valeu, Zé! Cão, irmão e parceiro, tu foi O Cara!!!

Fotos: Arquivo Pessoal
Valeu, Zé! Que sua vivacidade contagie todos nós!
Greg

Greg

Carioca, mangueirense, jornalista formado pela ECO-UFRJ.

2 thoughts to “Um Natal com Zé”

  1. Obrigado filho, por expressar tudo aquilo que a nossa emoção não deixa traduzir em palavras. Tenha certeza que o Zé foi muito feliz por ter você como “dono”.

Comente