Skip to main content

Carta para o Futuro

Olá, Futuro,

Dizem que você é inatingível. Que quando vai chegar, já não é mais você. Vira seu irmão, o Presente.

Não chegamos em você, mas estamos próximos. É que como a gente não pode te tocar, a gente dividiu o Presente em vários momentos de virada, quase-Futuros. Doideira, né? Hoje é o último dia do ano e você, Futuro, parece assim… pertinho, logo ali! E quando a gente for te tocar…. você já terá virado Presente. Mas a gente teima em ficar tentando te encontrar. E sabe, foi essa teimosia que nos trouxe até aqui.

Leia Mais
Regina Duarte bate continência durante discurso

Como chegamos tão baixo?

Esse texto não é para ninguém especificamente. Mas para pessoas que formam um grupo com um pensamento em comum. Pode ser um desabafo pra avó do zap, que canta “pra frente Brasil”. Vamos chamar essa pessoa de Regina Duarte. Mas pode ser Pugliesi. Pra amiga que dá uma festa durante o isolamento social e diz “foda-se a vida”. Ou pro tiozão do churrasco. Pode ter o nome de Biroliro, então. Ou Jair. Ou Osmar, ou Hang. Enfim…

Leia Mais

A noite em que a sociedade perdeu

O Flamengo empatou com o Independiente-ARG por 1 a 1 e viu o clube argentino ser campeão da Sul-Americana. Mas, muito mais do que uma derrota do rubro-negro carioca, o que se viu no Maracanã e no entorno do estádio na noite de 13 de dezembro foi a derrota da nossa sociedade. Crianças, mulheres, idosos, cadeirantes, todos sofrendo com vândalos e o total despreparo da polícia militar. Leia Mais

Que venha 2017! Feliz ano novo!

Todo fim de ano é a mesma coisa, pode reparar: um monte de gente começa a falar “que ano ruim!”, “acaba logo ano”, “ano interminável!”… com 2016 não foi diferente! É claro que 2016 foi um ano complicado pra muita gente, com desemprego recorde no país, tragédias… não quero parecer egoísta só porque meu ano foi maravilhoso, mas acho que precisamos encarar a vida de outra maneira.

Leia Mais

O que podemos aprender com Trump

Em uma das maiores surpresas eleitorais da História recente, os EUA elegeram Donald Trump para a presidência. A sensação de impotência e incredulidade é mundial, principalmente para nós, estrangeiros, que acompanhamos “de fora”. Mas a eleição de Trump pode ser uma chave para aprendermos algumas coisas para o nosso Brasil:

Leia Mais